Abrir/Fechar Menu
Portal da Cofco para difusão de boas práticas agrícolas no Brasil!

Estudos mostraram eficácia da leguminosa também para alimentação animal em períodos de seca e ainda como adubo verde

São Paulo, 09 de fevereiro – Durante a Dinâmica Agropecuária (Dinapec), especialistas da Embrapa Pecuária Sudeste vão apresentar o Guandu BRS Mandarim como opção para recuperação de pastagem degradada, alimentação animal na época seca e como adubo verde, disponibilizando mais de 200 kg/ha de nitrogênio (N) à pastagem.

Com 30 dias da implantação, a pastagem degradada começa a mostrar sinais de recuperação pela disponibilidade de nitrogênio proporcionada pelo guandu. Por ser uma leguminosa, ela fixa o nitrogênio em nódulos formados na raiz da planta. Dessa forma, em sistemas de consórcio com braquiária, o produtor recupera o pasto sem a necessidade de adubo nitrogenado. Para o pesquisador Rodolfo Godoy, é uma maneira eficiente e prática de recuperar a pastagem a um custo baixo.

No final do inverno, o guandu que não for consumido pelo gado deve ser roçado. O material remanescente fica sobre a superfície da pastagem e passa a funcionar como adubação natural, melhorando a fertilidade do solo. As plantas roçadas rebrotam e inicia-se outro ciclo.

O guandu BRS Mandarim tem ainda outras vantagens. Entre elas, o alto teor proteico da forragem, que funciona como fonte de proteína para os animais durante a época seca, quando o gado se alimenta da planta. Em experimentos de consórcio da leguminosa com braquiária observou-se também o aumento do ganho de peso individual, da lotação animal, do ganho de peso por unidade de área e um menor tempo para o abate de novilhas Nelores.

A persistência do guandu na área é por volta de três anos. Só após esse período é necessário novo plantio. Menos trabalho e economia para o pecuarista, já que não há necessidade de replantar essa leguminosa todos os anos.

É possível consultar outras informações aqui ou pelo Serviço de Atendimento ao Cidadão – sac@embrapa.br

Dinapec

A Dinapec é uma vitrine de tecnologias, que acontece anualmente na Embrapa em Campo Grande (MS), aberta a técnicos, produtores e acadêmicos dispostos a conhecer as soluções tecnológicas desenvolvidas pela pesquisa agropecuária para os diversos sistemas de produção. O encontro visa compartilhar conhecimento e soluções para o agronegócio nacional. Mais informações podem ser obtidas aqui.

Fonte: Embrapa

Foto: Anaterra Rendeiro / Embrapa

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil, exceto quando especificado em contrário e nos conteúdos replicados de outras fontes.