Abrir/Fechar Menu
Portal da Cofco para difusão de boas práticas agrícolas no Brasil!

A RTRS, certificação que atesta a produção sustentável de soja, fechou 2017 com aumento considerável da tonelagem de soja produzida e certificada e com crescimento constante do número de empresas que exigem soja certificada

São Paulo, 11 de janeiro – A Associação Internacional de Soja Responsável (RTRS) encerrou 2017 com cerca de 4 milhões de toneladas de soja certificada pela RTRS – um aumento de 900 mil toneladas em relação a 2016. Esses valores se encaixam na tendência de crescimento anual da oferta. Em apenas quatro anos, o volume anual de soja certificada pela RTRS mais que triplicou. Ou seja, o volume de soja produzido atualmente de acordo com os padrões mais rigorosos, transparentes e holísticos em matéria de certificação ambiental e social aumentou em vários milhões de toneladas, sem que a produção causasse qualquer desmatamento.

O aumento da demanda por soja responsável é um dos principais incentivos para os produtores ampliarem ainda mais a certificação de suas culturas. Embora ainda exista soja certificada pela RTRS à espera de compra – tanto na forma de créditos quanto nas cadeias de suprimento de balanço de massa – a Associação está empenhada no fomento contínuo à demanda.

E ela deve crescer, à medida que cada vez mais atores do setor reconhecem o valor do padrão RTRS. Em 2017, 80% das empresas ou organizações que se associaram à certificação vieram dos setores de Indústria, Comércio e Finanças – 14 dos 17 novos associados. Este é um indicador positivo de que a demanda por soja produzida de forma responsável está aumentando, a partir do bom nível ​​de vendas de 2017, de 2,2 milhões de toneladas – um aumento de 8% em relação às vendas de 2016.

Em novembro de 2017, a Comissão Europeia anunciou a reaprovação de uma versão atualizada do módulo do padrão RTRS especificamente sobre biocombustíveis (conhecido como “módulos RTRS EU-RED”). A resposta da RTRS se deu logo na sequência da atualização da diretriz de energia renovável da UE, e esta versão recém-aprovada possibilita que as empresas membros demonstrem uma atitude mais rigorosa e precisa em suas práticas e processos de monitoramento, bem como sua plena conformidade com a versão revisada da Diretriz de Energia Renovável.

Para o diretor executivo da RTRS, Marcelo Visconti, “2017 demonstrou que a demanda por soja da mais alta qualidade e de origem responsável vem crescendo no mundo inteiro. Olhando para 2018, os governos e o setor privado devem agora desenvolver incentivos e instrumentos econômicos para recompensar os esforços dos agricultores para conservar áreas de vegetação nativa, mesmo em locais onde a limpeza da vegetação é permitida. A RTRS pode oferecer a solução. O nosso compromisso com a abertura e com o trabalho flexível nos torna absolutamente fundamentais para transformação do futuro do setor da soja.”

Fundada em 2006, a RTRS é uma iniciativa internacional pioneira formada pelos principais representantes da cadeia de valor da soja, como produtores, indústria, comércio, finanças e a sociedade civil.

Fonte: RTRS

Foto: Tiago Fioreze / Wikipedia.com

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil, exceto quando especificado em contrário e nos conteúdos replicados de outras fontes.